sexta-feira, 1 de maio de 2015

Em assembleia, professores da rede estadual de ensino decidem manter greve

Manifestantes passaram por várias vias, como a Conde da Boa Vista, até chegarem à avenida Guararapes
Em assembleia realizada na tarde desta quinta (30), os professores da rede estadual de ensino decidiram manter a greve deflagrada no último dia 10. Conforme a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), não houve nenhum fato novo, relativo a negociações com o Governo do Estado, para que a paralisação fosse encerrada. A reunião ocorreu em frente ao prédio da Assembleia Legislativa (Alepe), no bairro da Boa Vista, na área central da Cidade.

Por conta da presença da categoria e de estudantes, que expuseram cartazes em apoio aos docentes, a rua da Aurora ficou interditada. Em seguida, o grupo partiu em passeata, passando pela rua do Hospício e pela avenida Conde da Boa Vista. Antes, o grupo se uniu aos professores da rede municipal de ensino do Recife em frente à sede da Câmara dos Vereadores, no mesmo bairro.
O ato fez parte das atividades do Dia de Paralisação em Defesa da Educação Pública e ao Dia do Trabalho, que tem manifestações em todo o País. A caminhada foi acompanhada por policiais militares e por agentes da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU). Às 17h, os participantes chegaram à avenida Guararapes, onde encerraram a passeata.
Os docentes são contra o reajuste salarial de 13,01% apenas para os professores com nível médio, o que corresponde a 10% da classe. A matéria foi enviada pelo Executivo e aprovada pela Alepe no último dia 31. A categoria cobra o cumprimento da Lei do Piso Salarial (11.738/2008), que garante o aumento a todos os professores. Nesta sexta (1º), às 15h, os grevistas terão uma nova reunião com a Secretaria de Administração (SAD). Já na segunda-feira (4), haverá uma nova assembleia da classe.