sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Liquidação leva centenas de consumidores às lojas

Centenas de consumidores aproveitaram a manhã desta sexta-feira (10) para comprar produtos com preços mais em conta. Às 5h da manhã teve início a quarta edição da Liquidação Fantástica, promovida pela rede Magazine Luiza. O saldão, que acontece apenas nesta sexta-feria, é realizado em todas as 24 lojas da rede no estado. Na unidade da rua da Concórdia, no Centro, as filas se formaram ainda na quinta-feira (9). E quem teve paciência conseguiu aproveitar as ofertas.

Foi o caso da dona de casa Lucicleide Oliveira, que garantiu a tão sonhada geladeira. "Era o que eu estava procurando. O valor estava dentro do que eu planejava", comemora. O eletrodoméstico custou R$ 1,4 mil. Ela levou também uma TV, mas pelo valor que pretende desembolsar (R$ 8 mil, ao todo), é provável que a consumidora compre outros itens.




O marceneiro Andreio Cristino comprou tanta coisa que perdeu até as contas. "Estoulevando ventilador, ar condicionado, batedeira, liquidificador, entre outros produtos. Não sei nem quanto vai dar tudo isso, mas vou levar", garante. Essa foi a primeira vez que ele participou do saldão. 

 
A gerente da loja, Mônica Santos, avalia a movimentação de forma positiva. "O fluxo é sempre maravilhoso durante o saldão. Este ano não poderia ser diferente", comemora. De acordo com ela, os móveis, os eletrodomésticos e os produtos de tecnologia são os preferidos dos clientes. "Mas as ofertas são tantas, que registramos bons índices de venda em absolutamente todo o nosso mix", ressalta.

Apesar de ser a quarta edição no estado, a Liquidação Fantástica acontece há duas décadas. As ofertas devem atingir 3 milhões de produtos em todos os setores. Além de Pernambuco, a liquidação acontece em diversos estados do país. 

Vereador de Caruaru continua foragido. Imagens e áudios da investigação são divulgados

O vereador de Caruaru Neto (PMN) continua foragido da polícia. Há informação de que o legislador teria comunicado à Justiça que iria viajar com a família e deve se apresentar espontaneamente. Neto teve o mandado de prisão expedido nesta quinta-feira (9) juntamente com o vereador Evandro Silva (PMDB), que já está detido na Penitenciária Juiz Plácido de Souza.


Por determinação do juiz da 4ª Vara Criminal de Caruaru, Pierre Souto Maior, o pedido de prisão foi expedido para os dois vereadores. O delegado responsável pelo caso, Erick Lessa, não revelou o motivo dos novos mandados, mas circula a informação de os vereadores teriam ameaçado testemunhas citadas no processo. O delegado não descarta que outros vereadores voltem a ser presos.

Ontem (9), o juiz Pierre Souto Maior determinou a abertura do sigilo do processo e acatou integralmente as denúncias do Ministério Público contra os dez vereadores de Caruaru, acusados de cobrar propina para aprovar projetos do governo municipal. Em seu despacho, o magistrado pede a instalação de ação penal, a citação dos denunciados num prazo de dez dias, e que seja designada audiência de instrução e julgamento.


Imagens e áudios do inquérito policial da Operação Ponto Final, que culminou com a prisão e o indiciamento de dez vereadores por concussão, corrupção passiva e organização criminosa, foram veiculados pela TV Asa Branca na noite desta quinta-feira (9). Neles, aparecem os vereadores Eduardo Cantarelli (SDD), Jajá (PPS), Neto (PMN), Val (DEM), Louro do Juá (DEM), Jadiel Nascimento (PROS), além de dois interlocutores não identificados. Em três conversas, são tratados supostos esquemas para obter vantagens com a aprovação de um projeto.

Confira abaixo uma das transcrições:

Eduardo Cantarelli (EC), Jajá (JJ) e representante da Prefeitura de Caruaru (RPC) conversam sobre quantias em dinheiro.
EC
: Veja, não foi isso que eu falei pra você, ontem?
RPC: 250? [R$250 mil]
EC: Não foi isso?
RPC: Foi.
EC: Você leva pra ele… Se ele a chegar a isso… Ou a isso aqui. A gente vê…
RPC: 250 [R$ 250 mil], pode ser 200, 150.
JJ: Veja bem… ‘Bora’ ver? [Corte]
JJ: E aí? Já resolveu?
RPC: Não. É o que eu já disse a Eduardo. O prefeito descartou. Ele disse 'Não vou fazer isso não'. Então…
JJ: Nada.
RPC: É.

Saiba mais
Foram presos no dia 18 de dezembro os vereadores Jadiel Nascimento (PROS), Sivaldo Oliveira (PP), Val das Rendeiras (Pros), Cecílio Pedro (PTB), Val (DEM), Louro do Juá (DEM), Eduardo Cantarelli (SDD), Neto (PMN), Evandro Silva (PMDB) e Jajá (PPS)

Eles são acusados pelos crimes de concussão (crime contra a administração pública com exigência de vantagem indevida), corrupção passiva e formação de organização criminosa, com penas que variam de 28 a 56 anos de prisão

A investigação se baseou na votação do projeto de lei que autoriza a prefeitura a contrair empréstimo no valor de R$ 250 milhões para implantar o sistema de transporte BRT (Trânsito Rápido por Ônibus) na cidade

As 360 horas de interceptações telefônicas, 360 horas de gravações com câmeras escondidas e 36 horas de escutas ambientais foram usadas para pedir a prisão temporária.