quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Festival leva cinema, música e oficinas a nove cidades de PE e PB


Jorge Mautner Viradão (Foto: Lucíola Villela/G1)
Cantor Jorge Mautner é uma das atrações
(Foto: Lucíola Villela/G1)


Começa na sexta-feira (18) o Festival Canavial, uma programação ampla que passa por diversas cidades de Pernambuco e da Paraíba. O evento se estende até dezembro e inclui mostras de cinema, shows, seminários, oficinas, entre outras atividades. A entrada é gratuita.

Além do Recife, o festival passa pelas cidades de João Pessoa, na Paraíba, e ainda Aliança, Condado, Goiana, Tracunhaém, Nazaré da Mata e Vicência, na Zona da Mata Norte de Pernambuco; e Olinda, na Região Metropolitana do Recife. A programação começa no município de Vicência, a partir da próxima sexta (18), com o Seminário de Celebração da Consciência Negra.

Olinda recebe atividades a partir do dia 10 de dezembro, no Parque do Carmo, a Mostra Canavial de Cinema, onde será realizado o lançamento nacional do filme “Maracatu Atômico – Kaosnavial”, de Afonso Oliveira e Marcelo Pedroso, com Jorge Mautner e mestre Zé Duda. No local, ainda acontecem shows de Silvério Pessoa e Italo Pay e a Zabumba Mundi.
Jorge Mautner e o mestre Zé Duda também serão destaque em João Pessoa. Os dois fazem show na capital paraibana no dia 11 de dezembro, na companhia do grupo Afonjah, Nelson Jacobina e o maracatu Estrela de Ouro.

Em Tracunhaém, o Ponto de Cultura Andaluza sedia uma oficina de ciranda, com o Mestre Genivaldo da Ciranda Girassol do Amor, nos dias 5 e 6 de dezembro. Nos dias 10 e 11 ainda acontecem várias apresentações de maracatu e ciranda na Praça de Eventos da Cidade.
A programação completa, com todas as atividades que acontecem nas cidades que integram o Festival Canavial, além de outras informações estão disponíveis no site do evento.
G1 PE

Verba federal para grandes hospitais vai contemplar HR em Pernambuco

O Hospital da Restauração (HR), maior unidade de saúde pública de Pernambuco, será um dos 11 hospitais de grande porte do país que passará a contar com uma ajuda anual de R$ 3,6 milhões do governo federal. O anuncio foi feito na última terça-feira (8), durante o lançamento em Brasília do SOS Emergência, uma ação estratégica para a qualificação da gestão e do atendimento em grandes unidades que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
A ação ainda prevê que o HR pode receber até R$ 3 milhões para aquisição de equipamentos e realização de obras e reformas na área física do pronto-socorro, caso a proposta enviada para tal fim seja aprovada.
“Essa verba ajuda, pois nós temos despesas mensais de 5 milhões, fora o que é gasto com recursos humanos. O dinheiro será específico para reformas da emergência. Depois veremos junto ao secretário de saúde, para que seja funcionalizado a estrutura do hospital”, afirmou o diretor do Hospital da Restauração, Miguel Arcanjo.
Entre as melhorias para qualificar assistência hospitalar estão o acolhimento e classificação de risco dos pacientes na entrada do hospital. “A emergência de adultos terá uma unidade de acolhimento e doentes serão distribuídos em salas de acordo com a gravidade. O novo modelo vai entrar em vigor depois da reforma, depois de estruturado com as equipes de serviço social, humanização, seguindo o padrão estabelecido pelo governo federal”, explicou o diretor.

As unidades hospitalares contempladas pela ação possuem acima de 100 leitos, têm pronto-socorro e apresentam grande fluxo de internações e atendimentos ambulatoriais. Hospitais das capitais Fortaleza, Salvador, Brasília, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia e Porto Alegre também serão contemplados com a verba anual.
Sobre o prazo para o início das obras, o diretor informou que “houve a informação da presidente, mas ainda não há um prazo estipulado para a liberação da verba”.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Hospital da Restauração realiza, mensalmente, 2.300 internações. De janeiro a agosto de 2001, a unidade realizou 18,8 mil internações e recebeu R$ 28,1 milhões para custear atendimentos hospitalares.
 Do G1 PE

Pernambuco soma mais sete medalhas nas Olimpíadas Universitárias

O atletismo pernambucano conquistou seis medalhas nesta quarta-feira, último dia de disputa das modalidades individuais nas Olimpíadas Brasileiras Universitárias, em Campinas (SP). Foram dois ouros, duas pratas e dois bronzes. Com isso, o Estado chegou à marca de 29 pódios até aqui na competição.
O destaque pernambucano do dia ficou por conta das três medalhas conquistadas por Pedro Antônio da Silva. Ele foi ouro na prova do lançamento do dardo, prata no arremesso do disco e bronze nos 1.500m. “Ele teve uma apresentação de gala”, afirmou o presidente da Federação Acadêmica Pernambucana de Esportes (Fape), Roberto Gomes.
O outro ouro de Pernambuco veio na prova dos 110m com barreiras, com Jonathas Brito. A prata foi conquistada pela experiente Susyane Nunes no salto em altura, e o bronze, por Anderson Alves no lançamento do martelo.
COLETIVOS - Também nesta quarta, teve início a disputa das modalidades coletivas das Olimpíadas Universitárias. E Pernambuco não teve uma boa estreia. O Estado entrou em quadra oito vezes e amargou seis derrotas.
As únicas duas vitórias do dia vieram com equipes da Maurício de Nassau. No basquete feminino, o triunfo foi sobre a UCDM, do Mato Grosso do Sul, por 54x50. Já no vôlei masculino, o resultado positivo veio de forma bem mais tranquila: 3 sets a 0 sobre a Unisant’anna-SP.
JC Online

Prefeitura torna obrigatória a leitura da Bíblia nas escolas

A Prefeitura de Araguaína município de Tocantins conseguiu aprovar em sua Câmara Municial o projeto de lei n° 048/2011 que institui a leitura diária da bíblia nas escolas da rede municipal, diariamente antes do início das aulas os professores terão que ler versículos bíblicos para seus alunos, o projeto aprovado já foi encaminhado para que o Prefeiro Valuar sancione a lei que tem sua aprovação, de acordo com o Vereador Mané Mudança (DEM) exercitar a prática da leitura das escrituras sagradas é “muito importante para as crianças e para os mestres, a fim de que eles possam ler e refletir”, na Câmara Municipal já é feita a leitura de um versículo da Bíblia antes das sessões, o Vereador Aldair da Costa conhecido como Gipão também se pronunciou sobre a medida dizendo “Através de um filho que ler a Bíblia na escola, o pai também pode passar a ler. Conheço muitas pessoas que estavam perdidas, mas ao conhecer a palavra de Deus foram transformadas”.
O projeto tem gerado aplausos mas também protestos por parte de alguns teóricos que dizem que a obrigatoriedade da leitura de livros (literatura) religioso é uma forma de imposição e domínio de um segmento religioso, pois nem todos tem a Bíblia como principio de prática e Fé. Porém, como o Brasil, historicamente, é conhecido como um cristão.
Fonte: Araguaína Notícias e Bom Jardim Notícias