quinta-feira, 5 de maio de 2011

DESABRIGADOS DA ENCHENTE EM BOM JARDIM

Na Escola Raimundo Honório, existe cerca de 30 pessoas desabrigadas e cada hora que passa a tendência é chegar mais pessoas, entre elas existe crianças e idosos e estão precisando de donativos, tais como:

* ÁGUA;
* COLCHÕES;
* ROUPAS;
* LENÇÓIS;
* TOALHAS;
* PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL;
* MATERIAL DE LIMPEZA;
* FRALDAS DESCARTÁVEIS.

"Andar com fé é saber que cada dia é um recomeço. É saber que temos asas invisíveis e fazer pedido para as estrelas, voltando os olhos para o céu.
Andar com fé é olhar sem termos as portas desconhecidas com a mão estendida para dar e receber.
Andar com fé é usar a força e a coragem que habitam dentro de nós, quando tudo parece acabado."




Solidariedade





Agradecemos a todos e todas que estão trazendo os donativos principalmente roupas, até os desabrigados que estão no Creas - Municipal.
Vídeo: Açudes estouram e deixam moradores ilhados em Cumaru

Foram oito horas de chuvas para que moradores de Cumaru, no Agreste de Pernambuco, ficassem ilhados nessa terça-feira (3). De acordo coma Defesa Civil, ainda foram registradas quatro postes caídos, deixando várias ruas às escuras. [Veja o vídeo]
 
Defesa Civil age rápido para evitar que barragem estoure em Cumaru

Devido às fortes chuvas, a cidade de Passira, no Agreste de Pernambuco, ficou em situação de alerta quanto à possibilidade do rompimento de uma barragem localizada na zona rural de Cumaru, município vizinho.
De acordo com a Defesa Civil de Cumaru, o risco agora é pequeno, já que uma equipe foi enviada para o local, e conseguiu abrir o sangradouro da barragem, evitando que a água venha a transbordar, o que atingiria os bairros mais baixos de Passira.
Em 5 dias, chuva no Recife supera média esperada para o mês

         Nos primeiros cinco dias de maio, as chuvas no Recife superaram em 3% a média esperada para o mês inteiro. O fenômeno da "Onda de Leste" e as águas oceânicas mais quentes que o normal explicam o excesso de chuva, que deve persistir nos próximos dias. Em abril, a capital de Pernambuco recebeu 98% de chuva além do normal. As informações são da Climatempo.
         O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 88,4 mm de chuva entre as 9h de quarta e desta quinta-feira. O total acumulado desde o dia 1º até o meio desta manhã era de 340 mm, sendo que o índice normal para todo o mês é de 329 mm. Desde a virada do mês, praticamente não parou de chover em todo o litoral, zona da mata e agreste pernambucanos.
         Onda de Leste e mar quente explicam chuva
         O fenômeno meteorológico "Onda de Leste", que em abril atingiu a costa leste nordestina, espalha nuvens carregadas entre Alagoas e o Rio Grande do Norte. As águas do Oceano Atlântico na costa nordestina estão mais quentes do que o normal, o que vem colaborando para a formação e a permanência dessas nuvens e o aumento da quantidade de chuva.
A "Onda de Leste" é típica do outono/inverno que, em média, atinge o litoral leste nordestino de quatro a cinco vezes entre abril e maio. Em junho e julho, o fenômeno pode ocorrer de seis a sete vezes.
 
Veja a lista das cidades atingidas pelas chuvas
Palmares é a cidade mais castigada pelas chuvas, diz Apac

Em junho de 2010, a cidade sofreu com uma das maiores enchentes já enfretada antes
Em junho de 2010, a cidade sofreu com uma
das maiores enchentes já enfretada antes
 
 
 
 A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), divulgou nesta manhã um relatório com o índice de precipitação pluviométrica no Estado. Em carater ainda parcial, o informe já aponta o município de Palmares, na Zona da Mata Norte, como a cidade que teve maior queda d'água nesta terça-feira: mais de 209 mm.
» Confira as cidades que registraram chuvas hoje e o índice puviométrio de cada uma:

AGRESTE

Angelim (IPA) 27,2
Belo Jardim (Açude Bituri) 8,5
Belo Jardim (IPA) 26,5
Bom Conselho (IPA) 3,2
Bom Jardim (IPA) 46,7
Brejão (IPA) 11,7
Brejo da Madre de Deus (Fazenda Nova) 14,4
Cachoeirinha 23,4
Canhotinho (IPA) 22,3
Capoeiras (IPA) 12,0
Caruaru (IPA) 30,0
Caruaru (IPA) 53,4
Caruaru (Olho D´agua do Felix) - PCD 7,2
Caruaru - PCD 9,8
Frei Miguelinho (Algodão do Manso) 50,5
Iati 4,0
Itaiba - PCD 13,8
João Alfredo 86,0
Passira (IPA) 70,3
Pedra (São Pedro do Cordeiro) 3,0
Pesqueira (IPA) 10,0
Riacho das Almas 67,7
Santa Cruz do Capibaribe 8,6
Vertente do Lério 18,0
Vertentes (IPA) 40,0
Vertentes - PCD 3,0

ZONA DA MATA
Barreiros 55,5
Belém de Maria 157,4
Camutanga (IPA) 19,1
Chã de Alegria 82,4
Cortês 55,3
Goiana 14,0
Goiana (Usina Maravilha) 17,2
Itambé (IPA) 35,2
Joaquim Nabuco 122,8
Lagoa de Itaenga (Barragem de Carpina) 102,8
Maraial 130,0
Maraial (Usina São Luis) 131,0
Nazaré da Mata (IPA) 61,0
Palmares (IPA) 209,6
Palmares - PCD 188,0
Paudalho (Barragem de Goitá) 77,5
Paudalho (IPA) 9,2
Pombos - PCD 85,6
Quipapá 57,8
Rio Formoso (Usina Cucau) 130,0
Timbaúba (IPA) 55,0
Vitória de Santo Antão (IPA) 85,8

SERTÃO

Belém de São Francisco - PCD 2,0
Exu - PCD 18,4
Floresta - PCD 1,5
Ibimirim - PCD 17,5
Salgueiro - PCD 6,3
Santa Maria da Boa Vista - PCD 2,8
Tacaratu - PCD 5,0
Ruas alagadas, comércio parado e aulas suspensas em Limoeiro


Várias ruas da cidade ficaram alagadas nesta terça-feira
Várias ruas da cidade ficaram alagadas nesta terça-feira

        O comércio parou e aulas foram suspensas em Limoeiro, no Agreste de Pernambuco. Tudo isso devido à chuva que insiste em cair na cidade desde a noite dessa segunda-feira. Com a queda d'água vários pontos da cidade ficaram alagados, a exemplo das Avenidas Severino Pinheiro e Santo Antônio e Rua da Alegria, no centro.
Quem passou pelo local nesta manhã, teve de enfrentar muita lama, trânsito lento e boeiras estourando a todo momento. A água invadiu casas e fez com que famílias perdessem móveis, eletrodomésticos e objetos pessoais.
No bairro da Barriguda, moradores passaram a manhã retirando móveis de casa para a água não levar. Em outro ponto do bairro, jovens se arriscavam pulando de uma ponte e nadando contra a correnteza do rio.
Trecho da BR 232 é interditado no interior devido às chuvas

O caos causado pelas fortes chuvas em Pernambuco atingiu também as estradas, principalmente as que cortam o interior do Estado. Alguns pontos da BR 232 tiveram que ser interditados na manhã desta terça-feira (3) por causa de deslizamentos de barreiras.
Os deslizamentos aconteceram no KM 70, que fica próximo ao túnel, e na subida da serra perto da cidade de Gravatá, no Agreste do Estado. Nesse último trecho, uma das faixas da BR, no sentido interior, está interditada. A polícia espera o auxílio do Departamento de Estradas e Rodagens, DER, para remoção de terra nestes locais.
Uma drenagem já começou a ser feita nos KM's 104, 109, 116, 120  e 126 da BR 232. Segundo o departamento, a maior dificuldade encontrada pelos agentes do DER é a quantidade de mato que dificulta o trabalho.
Outra preocupação é o risco de acidentes. Na manhã desta terça-feira (3) já foram registradas três saídas de pista entre os quilômetros 82 e 88 da BR 232 próximos à Vila da Serra, mas ninguém ficou gravemente ferido.  Um acidente também foi registrado na BR 104, mas apenas com danos materiais.
Riachos transbordam e água derruba poste em cima de residência no Agreste

A cidade de Cumaru, no Agreste de Pernambuco, teve a maior média histórica de chuvas durante toda a noite dessa segunda-feira (2). Ao todo, foram 115 mm de chuvas. Segundo o prefeito Eduardo Gonçalves, todos os riachos do município transbordaram e dois açudes estouraram.
A Vila do Matadouro, onde um dos açudes da cidade transbordou, teve que desviar a água para uma rua que se transformou em córrego. Quatro postes também caíram, um deles atingiu uma residência e gerou um princípio de incêndio, mas a Celpe foi acionada e desligou a rede elétrica.
O acesso para a cidade através da PE 95, km 45 está com 4 km com apenas uma lado da vi liberado e todos os acessos aos distritos estão interditados.
Abastecimento suspenso por causa de inundações em várias cidades

Inundações em estações elevatórias da Companhia Pernambucana de Abastecimento, a Compesa provocaram danos inesperados por causa das chuvas. Caruaru, no Agreste, Bonança, distrito de Moreno, no Grande Recife e Praias de Ipojuca, no Litoral Sul, tiveram o fornecimento de água suspenso depois que equipamentos foram afetados pelos alagamentos.
Os problemas começaram nessa terça-feira (3) pela manhã, mas devem ser solucionados ainda nesta quarta-feira (4). O problema no Agreste aconteceu no Sistema Prata, localizado em Bonito. As bombas foram danificadas e deixaram Caruaru sem água.
A Estação Jaboatãozinho teve o funcionamento suspenso, porque a capacitação de água recebeu muitos entulhos trazidos pela lama carregada pelos rios. Os técnicos estão aguardando a diminuição do nível do rio para limpar a sujeira.
Também houve problemas em Moreno, onde as bombas foram desligadas preventivamente. Porto de Galinhas, Maracaípe e Muro Alto ficaram sem água porque o Rio Arembi invadiu a estação elevatória que abastece a região.
Mesmo com o risco de mais chuvas, famílias ribeirinhas de Limoeiro voltam para casa

A cidade de Limoeiro no Agreste de Pernambuco, é uma das que na manhã desta quarta-feira (4) começou a contar os prejuízos causados pela forte chuva que atingiu o Estado nestes últimos dias.
Duas casas desabaram e 78 foram destruídas parcialmente no município por causa do temporal. O número de pessoas desalojadas no município é de 280. Todos permanecem abrigados na Quadra da Escola Técnica Estadual e na quadra do Colégio Ceru no centro da cidade. 
Com a diminuição da chuva muitas famílias que moram em áreas ribeirinhas estão voltando para suas casas, ignorando o aviso da Agência Pernambucana de Águas e Climas (APAC) de que vai chover ainda na região. “ A orientação repassada é de que os moradores não retornem, pois a previsão é de chuva para os próximos dias”, diz o secretário de trânsito e coordenador da Defesa Civil do município Celivaldo Lira.
Ainda segundo o secretário, o nível do Rio Capibaribe baixou um pouco na madrugada desta quarta-feira (04), mas o volume d’água pode voltar a subir a qualquer momento, e as casas poderão ser invadidas novamente.
Todos os secretários da prefeitura de Limoeiro estão de prontidão. O trabalho de monitoramento das famílias, assistências em pontos mais críticos, alojamento das famílias e controle do tráfego nas ruas da cidade também estão sob a coordenação do Governo Municipal.
Chuvas: 35 cidades atingidas, 2 pessoas mortas e mais de 3 mil desalojadas em Pernambuco

A Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe) divulgou na manhã desta quarta-feira, os números atualizados dos estragos causados pelas chuvas que atigem o Estado desde a noite dessa segunda-feira (2).
Ao todo, segundo relatório fechado às 9h de hoje pela coordenadoria, já são 35 municípios atingidos pelas chuvas. O número de famílias desabrigadas foi revisto e, segundo os dados, caiu de 943 para 847.  No entanto, o número de famílias desalojadas aumentou de 2.553 para 3.620.
Em nota, a Codecipe informou ainda que duas pessoas morreram, uma em Camaragibe (Região Metropolitana do Recife) e outra em  Jaqueira, na Zona da Mata Norte do Estado. Quatro municípios decretaram situação de emergência (SE). São eles: Água Preta, Catende, Jaboatão dos Guararapes e Primavera.
» Confira a lista completa dos 35 municípios atingidos, segundo a Codecipe:

Abreu e Lima
Água Preta
Amaraji
Barreiros
Belém de Maria
Bom Jardim
Cabo de Santo Agostinho
Camaragibe
Caruaru
Catende
Chã grande
Cumaru
Escada
Igarassu
Itamaracá
Jaboatão dos Guararapes
Laqueira
Limoeiro
Macaparana
maraial
moreno
Olinda
Palmares
Paulista
Primavera
Recife
Riacho das Almas
Ribeirão
Rio formoso
São José da Coroa Grande
Tamandaré
Timbaúba
Vicência
Vitória de Santo Antão
Xexéu
Quatro cidades de PE já decretaram situação de emergência

Quatro cidades de Pernambuco decretaram situação de emergência em consequência das fortes chuvas que atingiram o Estado nos últimos dias. Segundo boletim da Defesa Civil estadual, divulgado nesta quarta-feira (4), pelo menos 35 cidades foram afetadas pelos temporais.

As prefeituras de Água Preta, Catende, Jaboatão dos Guararapes e Primavera já decretaram a situação de emergência.
O número de famílias desabrigadas (que precisam de apoio do poder público) no Estado foi revisto e caiu de 943 para 847.
Duas pessoas morreram em consequência das chuvas e 3.620 famílias estão desalojadas (aquelas que vão para a casa de parentes ou amigos).
Fonte: Agência Estado
Caruaru: Chuvas atingem 8 bairros, deixam 25 casas alagadas e 69 desalojados
As chuvas que caíram em Caruaru, Agreste de Pernambuco, durante essa terça-feira (3), foram maior, de acordo com os levantamentos da Defesa Civil de Caruaru, que o equivalente a 30 dias de precipitação pluvial. Já choveu até agora 99,6 mm enquanto que a previsão para o mês era de 82 mm.

De acordo com a Prefeitura Municipal, 69 pessoas ficaram desalojadas e precisaram ir para casas de familiares. Ao todo, foram 28 residências alagadas e oito bairros atingidos. Não há registro de mortes.
Ainda segundo a Prefeitura, um comitê de monitoramento, formado por Defesa Civil Municipal, Secretaria de Educação, Secretaria de Saúde e Secretaria de Políticas Sociais, está atuando para orientar a população em caso de necessidade.
As atenções da Defesa Civil estão também para o nível da Barragem Pedro Moura, em Belo Jardim, que está sangrando mas ainda não há risco de enchente no Rio Ipojuca, em Caruaru.

PE tem 16 cidades em situação de emergência por causa das chuvas

Segundo a Defesa Civil, 4.080 famílias estão desabrigadas e outras 8.503 desalojadas, em 48 municípios afetados pelas tempestades

O número de cidades em situação de emergência em Pernambuco por causa das chuvas subiu para 16, segundo boletim divulgado na manhã desta quinta-feira, 5, pela Defesa Civil Estadual.
Até ontem, 10 municípios haviam decretado emergência. As cidades que estão na lista são: Água Preta, Catende, Camaragibe, Casinhas, Escada, Gameleira, Palmares, Paudalho, Passira, Pombos, Primavera, Riacho das Almas, São Vicente Ferrer, Tamandaré, Vicência e Xexéu. O número de cidades afetadas pelos temporais subiu de 45 para 48.
 Duas mortes causadas pelo mau tempo foram confirmadas. Cícero Moraes, de 47 anos, morador da zona rural do município de Jaqueira, na Zona da Mata Pernambucana, morreu na terça-feira, devido a um deslizamento de barreira sobre sua casa. Na segunda, Lídia Almeida Silva, de 21 anos, foi soterrada quando uma barreira caiu sobre sua residência, no Bairro dos Estados, no município de Camaragibe.
De acordo com o boletim, 4.080 famílias estão desabrigadas, e outras 8.503 famílias desalojadas. Ao todo, 144.532 pessoas foram afetadas pelas chuvas. O órgão vai divulgar mais informações por volta das 18 horas.
Água. As chuvas também afetaram alguns sistemas de abastecimento de água da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Uma estação elevatória do Sistema do Prata, localizada em Bonito, no Agreste, foi inundada, causando danos às bombas e o sistema, que é responsável pelo abastecimento de água da cidade de Caruaru, chegou a operar, na terça-feira, 3, com 40% da sua capacidade reduzida. No mesmo dia, as estações de tratamento de água em Ipojuca e no distrito de Camela, também foram afetadas, mas o problema foi resolvido.
No município do Paulista, uma estação elevatória também deixou de funcionar por causa das chuvas. Áreas dos bairros de Maranguape I e Maranguape 0 estão sem abastecimento. A previsão é que até a sexta-feira, 6, a estação volte a funcionar normalmente.