terça-feira, 26 de julho de 2011

Samu passa a contar com helicóptero para resgate aeromédico

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Metropolitano, sediado no Recife, passa a contar, a partir da manhã desta terça-feira (26), com os serviços de mais três ambulâncias (sendo duas de suporte básico e uma UTI) e um helicóptero para resgates aeromédicos. Já o Samu de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, vai receber mais uma ambulância de suporte básico. A cerimônia de entrega das unidades acontece na sede da Secretaria Estadual de Saúde (SES), no bairro do Bongi, Zona Oeste do Recife.
“A entrega de mais um helicóptero é um reforço muito importante para o Samu Metropolitano, que vai poder dobrar o número de resgates aéreos. Este tipo de veículo consegue chegar a lugares de difícil acesso, em que as ambulâncias encontram dificuldade. Além disso, a rapidez deste tipo de resgate, dependendo da gravidade do paciente, faz a diferença entre a vida e a morte”, salientou o secretário estadual de Saúde, Antonio Carlos Figueira, que participa da entrega junto com com Wilson Damázio, secretário de Defesa Social, e Gustavo Couto, secretário de saúde do Recife.

Atualmente, o Samu Metropolitano conta com um helicóptero, que realiza, em média, 40 remoções por mês, em um raio de 300 quilômetros. Com a aquisição da nova aeronave, a previsão é de que o serviço passe a fazer cerca de 80 resgates mensais. O Samu possui, ainda, 74 ambulâncias, sendo 62 básicas e 12 UTIs, e 11 motolâncias. Já o Samu de Caruaru possui 22 ambulâncias básicas, 2 de suporte avançado (UTI) e 1 motolância.

Cada unidade de suporte básico representa um investimento de R$ 110 mil em sua compra, com a atuação de um técnico de enfermagem e um condutor a cada plantão de 12h. Já as UTIs custam R$ 150 mil e contam com uma equipe multidisciplinar, formada por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e condutor. No caso dos helicópteros, a equipe é formada por piloto, médico, enfermeiro e tripulante operacional, e o custo de compra é de aproximadamente R$ 5 milhões.