sexta-feira, 29 de julho de 2011

Detran abre inscrições gratuitas para mudança ou adição de categoria

A partir da próxima segunda-feira o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (DETRAN-PE) inscreve gratuitamento os motoristas habilitados interessados em mudar ou adicionar categorias às suas Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH). O procedimento pode ser feito ayté o dia 28 de agosto, pelo site http://www.detran.pe.gov.br/.
No site, os candidatos devem preencher o formulário on line e aguardar a convocação do Detran para apresentar a documentação exigida. Na Região Metropolitana do Recife (RMR), os candidatos selecionados devem procurar a sede do Detran e, no interior, as Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans).
Os que desejarem se habilitar na Categoria “C” já devem estar habilitados na Categoria “B” há, no mínimo, um ano, e não ter cometido nenhuma infração de natureza grave ou gravíssima nem ser reincidente em cometimento infração média nos últimos 12 meses.
Para habilitação na categoria “D”, é exigido que os candidatos sejam maiores de 21 anos e habilitados na categoria “B” há no mínimo dois anos, ou na Categoria “C”, há no mínimo um ano, e não ter cometido as infrações citadas anteriormente.
Já para quem deseja a mudança para categoria “E” deve ter no mínimo um ano na “C” ou na “D”, possuir mais de 21 anos e não ter praticado as mesmas infrações já referidas.
Só serão habilitados os candidatos que forem aprovados nos exames: psicológico, médico e prático pertinente a cada Serviço de Habilitação, e após terem cumprido a carga horária dos cursos de formação de condutores nos Centros de Formação de Condutores (CFCs), necessários para a CNH solicitada.
O processo faz parte do programa CNH Popular, que emite gratuitamente o documento para a população de baixa renda. Até agora, 11.183 inscritos em 2011 já foram validados e 3.900 deles já estão com sua CNH em mãos. No total, são 9.000 vagas para mudança de categoria e 3.000 vagas para adição de categoria à CNH. Para concorrer, os candidatos devem preencher um destes requisitos: estar desempregado há mais de um ano, com renda familiar de até três salários mínimos; trabalhador com renda mensal de até dois salários mínimos; alunos da rede pública de ensino; beneficiários do Bolsa Família ou do Chapéu de Palha e ainda aqueles que, comprovadamente, nunca tiveram acesso ao mercado de trabalho.
Neste ano a capacidade de atendimento do Programa CNH Popular foi ampliada de 12 para 15 mil pessoas. Destas, um total de 80% das vagas é destinada a mudança para categorias profissionais “C”, “D” ou “E”, ou adição de categoria “A” ou “B”.