sexta-feira, 8 de julho de 2011

Busca da vacina para a Aids em pauta no Recife

A busca por uma vacina para a Aids, um dos grandes objetivos da biomedicina almejado há pelo menos duas décadas, é tema do IV Encontro de Vacinas Anti-HIV e Aids da Região Nordeste. O evento acontece hoje no Hotel Canarius, no Recife, para debater informações e conhecimento sobre vacinas anti-HIV terapêuticas e preventivas, abordando a ética na pesquisa, participação comunitária no processo de controle social e socialização de novos métodos e experimentos.
Realizado pela ONG Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo, em parceria com o Comitê Comunitário de Acompanhamento de Pesquisas em Pernambucano, e do Programa Estadual de DST/AIDS de Pernambuco, e a IAVI, o encontro recebe representantes dos estados de Pernambuco, Bahia e Ceará, do Comitê Assessor de Vacinas Anti-HIV do Departamento Nacional de DST/AIDS e Hepatites Virais e do Ministério da Saúde.
O Brasil conta com sítios de pesquisas Anti-HIV em Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo e Recife. Em Pernambuco, há uma pesquisa em andamento no Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães, da Universidade Federal de Pernambuco. Entre as dificuldades encontradas para produção de uma vacina eficaz, deve-se a fato do HIV ser um retrovírus, capaz de se integrar ao material genético do hospedeiro, o que impossibilita o uso do vírus atenuado para a produção de vacina. Outras características são a grande variabilidade e a capacidade de recombinação do vírus, impedindo o sistema imune de montar uma resposta.
Debates sobre estratégias de prevenção também fazem parte da programação, como a profilaxia pré-exposição — a administração de antiretrovirais (ARVs) antes da exposição ao HIV para proteger contra a infecção, atualmente existe ensaios clínicos na esperança de reduzir o risco de contrair o HIV e a Profilaxia pós-exposição, ou PEP, é dada a indivíduos após uma possível exposição ao HIV. Se administrada em até 3 dias da exposição ao HIV, a PEP já se mostra capaz de reduzir o risco de infecção pelo HIV - porém não é uma substituta para outras estratégias de prevenção do HIV.