terça-feira, 7 de junho de 2011

Pernambuco pode receber investimentos de R$ 5,3 bilhões

O conselho gestor das parcerias público-privadas (PPP) recebe nesta terça-feira (7) três propostas de manifestação de interesse (PMI) de investidores que pretendem instalar empreendimentos de grande porte em Pernambuco. Trata-se de uma plataforma multimodal logística em Salgueiro, no Sertão do Estado, um arco metropolitano de 98 quilômetros para ligar os municípios de Itamaracá, na Região Metropolitana Norte, a Ipojuca, na Sul, e um complexo industrial logístico composto por porto e aeroporto no Litoral Norte de Pernambuco. Caberá ao conselho autorizar que as empresas interessadas façam os estudos de viabilidade dos projetos que, se implantados, podem representar um investimento total de R$ 5,3 bilhões. O Estado decidirá se fará uma concessão total ou adotará um regime de PPP.
O conjunto de porto e aeroporto internacional de cargas e passageiros está sendo tratado pelos investidores como pe²-polo ecologístico. O interessados em construí-lo são a STR Projetos, empresa de petróleo e gás, e a Promon Engenharia, da área de portos e infraestrutura. A área ainda não foi definida. Sabe-se apenas que será no Litoral Norte e deve representar um investimento de R$ 3 bilhões.
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Júlio, destacou que o possível novo porto não irá competir com Suape que, segundo ele, ainda tem condições de crescer. “É mais um polo de desenvolvimento no nosso Estado. Pretendemos fazer um desenvolvimento complementar”, explicou o secretário, garantindo que o Governo não irá impor restrições de produtos para cada um dos portos. O secretário de Governo, Maurício Rands afirmou que a intenção do governador Eduardo Campos (PSB) é descentralizar os investimentos em Pernambuco. “É objetivo estratégico do governo viabilizar iniciativas estruturadoras para todas as regiões do Estado. Em oito anos o Litoral Sul teve crescimento de 86%, enquanto o do Litoral Norte foi de menos de 23%”, destacou.