terça-feira, 14 de junho de 2011

Mãe Coruja quer melhorar avaliação nutricional

 O Programa Mãe Coruja busca otimizar mais uma ferramenta para saber como anda o estado nutricional das crianças e gestantes assistidas pela iniciativa. Nesta segunda-feira (13/06), no auditório do Instituto Agropecuário de Pernambuco (IPA), agentes do Programa serão capacitados na Escala Brasileira de Insegurança Alimentar, que utiliza métodos qualitativos para identificar o grau de alimentação das pessoas estudadas.
 
De acordo com o Ministério da Saúde (MS), a avaliação do estado nutricional é feito com as medições do peso e altura. Com a escala de insegurança, é possível verificar outros aspectos sociais que complementem esses dados, ajudando a criar ações que auxiliem às famílias a melhorar aquela problemática.
 
Na avaliação da escala, o questionário conta com itens relacionados aos adultos e às crianças. Entre as perguntas, há questionamentos sobre a falta de alimentos e se isso ocorre por falta de dinheiro. A frequencia da ausência de alimentação também é discutida.