terça-feira, 24 de maio de 2011

Cuidados básicos contra doenças respiratórias no inverno

Tempo frio e aglomeração de pessoas favorecem o aumento de casos de doenças respiratórias e intensificação de patologias já existentes. Gripe, resfriado, sinusite aguda, pneumonia e rinite estão entre as doenças que geralmente surgem nesta época. Em portadores de rinite, asma e sinusite crônica os sintomas podem se agravar durante o inverno.

Problemas respiratórios acabam sendo confundidos pela população por terem alguns sintomas em comum como coriza e congestão nasal. Contudo, seus agentes causadores e tratamentos são distintos. A rinite, por exemplo, pode ser causada ou intensificada pelo clima ou substâncias que geram alergia. Ar frio, seco e poluição promovem irritação e inflamação intensas da mucosa do nariz. Em consequência surgem os espirros, seguidos de coriza e congestão nasal. São condições iniciais para o aparecimento das chamadas infecções de vias aéreas superiores, ou seja, de nariz, garganta e ouvido.

Por outro lado, ambientes fechados, sem ventilação, com aglomeração de pessoas são fatores que, somados a má higiene, favorecem o aparecimento, proliferação e transmissão de bactérias e vírus de gripe e resfriado, que podem acontecer por contato com superfícies contaminadas, como mãos, corrimão de escada, mesas, balcões entre muitos outros.

Confira algumas recomendações do especialista para evitar doenças respiratórias no inverno:

- Evitar frequentar locais com aglomerações de pessoas, de forma a diminuir a disseminação e o contágio.
– Espirrar e tossir contra o braço (e não na mão) ou em lenços descartáveis.
– Lavar as mãos após contato com superfícies ou ao espirrar e tossir.
– Na impossibilidade de lavar as mãos a higienização pode ser feita com álcool gel.
– Não permanecer em ambientes com poeira excessiva, umidade e mofo.
– Manter os ambientes de convívio e transporte bem ventilados.
– Hidratar-se ingerindo, preferencialmente, água e sucos naturais.
– Procurar manter uma alimentação saudável.
– Manter o ambiente umidificado utilizando bacia com água, toalhas úmidas ou aparelhos umidificadores.
– Crianças, mulheres grávidas ou amamentando devem procurar auxílio médico aos primeiros sinais de problemas respiratórios.
– Evitar o uso de medicamentos contendo o ácido acetilsalicílico sem orientação médica.
– Não tomar antibióticos sem aconselhamento médico.