sexta-feira, 27 de maio de 2011

São João aquece comércio de Caruaru e 2 mil pessoas devem ser contratadas

As lojas estão contratando vendedores temporários para conseguir atender o aumento da procura dos consumidores; de acordo com o Sindloja de Caruaru, vendas devem crescer 8% em relação a 2010
Reprodução/TV Globo
Foto 1
Reprodução/TV Globo
Foto 2
Está chegando o mês de junho, época considerada muito boa para os comerciantes de Caruaru, no Agreste pernambucano. As lojas já estão no clima junino e precisando de vendedores. A expectativa é de que duas mil pessoas sejam contratadas para esse trabalho temporário.

O decorador Paulo Teles saiu do Recife e foi até Caruaru comprar tecidos. “Basta chegar em Caruaru que você encontra. Eu não sou de Caruaru, mas sempre venho comprar material para decorar lojas”, diz.

E ele não é o único. O comércio local já sente o movimento maior devido à aproximação da festa mais tradicional dos nordestinos. A gerente de loja Mauricéa Tabosa se surpreende com os números a cada ano. “É 30% de aumento já no mês de maio e, em junho, você já dobra as vendas”, afirma.

Em algumas lojas, além de ser possível comprar ou alugar as roupas festivas, os clientes podem comprar peças de decoração, como espantalhos, Lampião e Maria Bonita. “Tem bastante coisa para a gente poder decorar a casa”, conta a artesã Mauricéia Ferreira.

A dona de loja Cleonice de Carvalho acredita que os próximos dias vão ser de grande movimento. “Quando as escolas soltarem a lista com a data das festas juninas, a procura aumenta, pois o pessoal vem com a data certa já para locar o vestido ou comprar”, afirma.

Os comerciantes otimistas refletem uma tendência do mercado local. “O comércio de Caruaru deve ser bastante aquecido. Esperamos em torno de 8% de aumento nas vendas em comparação com o ano anterior. Caruaru deve gerar em torno de dois mil novos postos de trabalho temporário, haja vista que junho é um período muito aquecido, pois temos o Dia dos Namorados e o São João. Isso faz com que o consumo seja bastante elevado na nossa região”, afirma o presidente da Sindiloja de Caruaru, Michel Jean Pinheiro (foto 2).