domingo, 8 de maio de 2011

EUA mostram vídeos achados na casa de terrorista

Líder da Al-Qaeda assistia a noticiários sobre ele e gravava ameaças à América

Rio - O governo dos Estados Unidos divulgou ontem série de vídeos caseiros de Osama bin Laden apreendidos na fortaleza onde o líder da Al-Qaeda foi morto na semana passada, no Paquistão, pelas forças especiais americanas.
 
Terrorista gravou mensagem para os EUA,
mas governo não liberou áudio | Foto: Reprodução
Foram apresentados cinco vídeos. Em um deles, Bin Laden aparece assistindo noticiários sobre ele. Na ocasião, o terrorista tinha barba grisalha, usa chapéu preto e está envolvido num cobertor. Aparece sentado sobre uma mesa e manipulando o controle remoto da televisão que exibe sua imagem.
Um outro vídeo, que o Serviço de Inteligência dos EUA acredita ser do período entre 9 de outubro e 5 de novembro de 2010, Bin Laden aparece com uma veste dourada por cima de roupa branca e sua barba está pintada de preto. Ele faz uma mensagem para os EUA, mas o áudio não foi divulgado pelo governo. Teriam sido consideradas inapropriadas. Os outros três vídeos mostram o terrorista ensaiando discursos diante de câmeras.
O Pentágono analisa o material (vídeos, cem pen drives, dez computadores, etc.) encontrado na fortaleza onde o terrorista se escondia, em Abbottabad, cidade a 100 Km da capital paquistanesa. Não ficou claro o lugar de gravação dos vídeos, mas um deles, feito em frente a um guarda-roupas, pode ter sido produzido no complexo.
Dia histórico para o mundo
Face global do terrorismo desde que sua organização levou a cabo os atentados de 11 de setembro de 2001 nos EUA, o saudita Osama bin Laden, 54 anos, costumava usar frases de efeito para impressionar seguidores, chegando a dizer que gostaria de “morrer pela bala”. Mas os últimos momentos dele, domingo, no Paquistão, tiveram momentos nada heroicos. O líder da Al-Qaeda usou uma mulher — possivelmente uma de suas 5 esposas — como escudo humano enquanto trocava tiros com militares de elite americanos que o eliminaram em apenas 5 minutos de batalha.
Inimigo público número 1 dos EUA e chefe de uma organização que fez ataques importantes contra alvos ocidentais também na Europa e na África, Bin Laden foi localizado em Abbottabad, cidade a duas horas da capital paquistanesa, Islamabad. Ele foi encontrado através de pistas obtidas em interrogatórios de presos na polêmica Base Militar americana de Guantánamo, em Cuba.
Bin Laden estava há alguns anos na casa de três andares com certo conforto e muita segurança — bem diferente das cavernas onde se acreditava que ele estava no início da caçada humana por sua cabeça. Para os padrões do Paquistão, o imóvel é uma mansão.
Os interrogatórios em Guantánamo levaram os americanos a identificar mensageiro de confiança de Bin Laden — o mesmo que acabou morto domingo. A CIA passou pelo menos dois anos seguindo seus passos. Graças a isso, em agosto descobriu o imóvel que serviu de refúgio ao terrorista.