quarta-feira, 25 de maio de 2011

Defesa Civil está em alerta com aumento do volume de chuvas

Com as fortes chuvas que caem em Alagoas, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) está em alerta e em contado diário com as coordenadorias municipais e os municípios em que não existe esse departamento para evitar desastres. A previsão meteorológica aponta para chuva intensa nesta quarta (25) no Litoral e na Zona da Mata, Baixo São Francisco e Agreste.
Para evitar o que aconteceu em julho de 2010, quando 27 pessoas foram mortas e milhares ficaram desabrigadas em 19 municípios do estado de Alagoas, a Cedec está em contato direto com a Associação dos Municípios de Alagoas (AMA) para desencadear ações preventivas e evacuação de áreas ribeirinhas quando o nível dos rios começar a subir.
Para orientar as famílias e tirá-las dessas áreas de risco, caso ocorra alguma situação de anormalidade, a Cedec conta com as informações e previsões da Sala de Alerta da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).
A Sala de Monitoramento Hidrológico conta com plataformas de coleta de dados que estão interligadas à Sala de Situação da Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília, e emitem relatórios sobre o nível dos rios e a quantidade de chuva que chegar aos rios Mundaú e Paraíba, que integram as bacias hidrológicas dos estados de Pernambuco e Alagoas.
O secretário executivo da Cedec, tenente-coronel bombeiro Gilson Romeiro, informou que a Defesa Civil está monitorando diariamente o nível das chuvas e dos rios e que desde o início do ano, está em contato direto com os municípios. “Estamos em alerta 24 horas para qualquer caso de anormalidade que possa acontecer. Desde o início do ano, estamos com um elo estreito com a AMA (Associação de Municípios Alagoanos). Investimos na precaução, pois sabemos que vai chover ainda mais em junho e julho”, relatou Romeiro.
De acordo com o último quadro de normalidade enviado pela Cedec nesta terça-feira (24), os municípios de Atalaia e Barra de Santo Antônio foram os mais afetados pelas chuvas esta semana. Nos demais municípios que decretaram situação de emergência, as populações ribeirinhas estão em alerta e a os que ficaram desabrigados ou desalojados foram transferidas para abrigos.
Em todo o Estado, a orientação da Cedec às coordenadorias municipais de Defesa Civil é para que retirem os moradores de áreas de risco, onde for detectada ameaça de desabamento ou deslizamento de barreira e nas casas construídas às margens dos rios.
Até esta terça-feira (23), haviam decretado situação de emergência os municípios de Novo Lino, Colônia Leopoldina, Campestre, Jequiá da Praia, Jundiá, São Miguel dos Milagres, Paripueira, São Luiz do Quitunde, Japaratinga, Maragogi, Porto de Pedras, União dos Palmares e Jacuipe.
“Os cuidados estão redobrados principalmente nas cidades que estão às margens dos rios Mundaú e Paraíba, pois não podemos perder mais vidas como em 2010. Estamos fazendo o possível e trabalhando para isso”, enfatizou o secretário executivo da Defesa Civil, tenente-coronel Romeiro.
Riacho Burarema
Em Atalaia, o nível do riacho Burarema, um dos afluentes do rio Paraíba, subiu, mas a situação já está normalizada. A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) da cidade está providenciando a limpeza do riacho, assoreado pela quantidade de entulhos que ficaram depositados em suas margens.
Já o município de Barra de Santo Antônio encontra-se em estado de alerta devido ao grande volume de água que caiu nos últimos dois dias, provocando deslizamento de barreiras. Levantamento preliminar dos danos apontou 3.300 pessoas atingidas diretamente pelas chuvas, 250 desalojadas e 50 pessoas desabrigadas.
Previsão meteorológica
A Sala de Alerta da Semarh mostra a previsão meteorológica para esta quarta-feira (25) com possibilidade de chuva intensa, que pode durar o dia inteiro nas regiões do Litoral, Zona da Mata, Baixo São Francisco e Agreste. Nas outras regiões, o céu deverá permanecer encoberto, com possibilidade de chuvas isoladas. As temperaturas terão um pequeno declínio no Estado, com mínimas entre 18°C e 20°C, e máximas entre 28°C e 30°C. Os ventos serão predominantes de leste/sudeste com intensidade moderada.
Na quinta-feira (26), o dia poderá começar com pancadas de chuva nas primeiras horas e tempo parcialmente nublado nas regiões do Litoral, Zona da Mata e Baixo São Francisco. Nas demais localidades, o céu deverá permanecer encoberto com possibilidade de chuvas passageiras. As temperaturas terão ligeira alta, com mínimas entre 20°C e 22°C e máximas entre 30°C e 32°C. Os ventos permanecerão predominantes de leste/sudeste com intensidade de fraca a moderada.
Segundo informações da Semarh, os técnicos da Sala de Alerta realizam o monitoramento das bacias hidrográficas dos rios Mundaú e Paraíba durante 24 horas, inclusive nos fins de semana, e os dados dos níveis dos rios e da previsão meteorológica podem ser acessados no site http://www.semarh.al.gov.br/. Mais informações podem ser obtidas através do perfil no Twitter @semarh_al .
 
por Agência Alagoas