quarta-feira, 25 de maio de 2011

Ex-chefe da Receita Federal de Caruaru é preso acusado de corrupção e lavagem de dinheiro

Saulo de Tarso foi preso por acusações de corrupção e lavagem de dinheiro.
Saulo de Tarso foi preso por acusações de corrupção
 e lavagem de dinheiro.
A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (11), no município de Caruaru, Agreste de Pernambuco, uma operação para prender suspeitos de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

As investigações, iniciadas há pelo menos dois anos, apontaram um esquema montado por um auditor da Receita Federal que fazia propostas de sonegação fiscal, principalmente através da blindagem patrimonial (esquema que burla o fisco da União através de declarações de Imposto de Renda forjadas, tanto de pessoas físicas quanto jurídicas) e lavagem do dinheiro com compra de imóveis registrados em nome de “laranjas”.Ex-chefe da Receita Federal em Caruaru de 2007 a 2011, Saulo de Tarso Muniz dos Santos é o principal suspeito do crime e foi detido pela PF esta madrugada em Maceió (AL). Estima-se que o patrimônio levantado por ele com as fraudes possa chegar a R$ 12 milhões, valor incompatível ao salário de funcionário público federal. Entre os mais de quarenta bens investigados com suspeita de irregularidades, estão edifícios de luxo, lotes em condomínio, pousadas, casas de veraneio em Caruaru, Gravatá, Recife e Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco; e Maragogi e Maceió, no estado de Alagoas, além de vários carros de luxo.

A operação tem como objetivo confirmar os indícios já levantados pela investigação, além de buscar novas provas, levantar mais detalhes do modus operandi, identificar mais pessoas que participem do esquema e bens adquiridos ilicitamente, assim como realizar o bloqueio dos bens adquiridos por meio criminoso. A operação conta com a participação de 60 policiais.