sábado, 22 de fevereiro de 2014

Taxa de aprovação ao governo Dilma Rousseff (PT) caiu de 43% para 39% desde o início de dezembro



A pesquisa Ibope/Estadão divulgada nesta sexta-feira (21) mostrou que a taxa de aprovação ao governo Dilma Rousseff (PT) caiu de 43% para 39% desde o início de dezembro. De acordo com os dados do levantamento, realizado entre os dias 13 e 17 deste mês, o percentual dos que consideravam o governo vem caindo após a onda de protestos de junho do ano passado. O Ibope ouviu 2.002 eleitores em 141 municípios.
Em junho de 2013 o número atingiu 55%. No mês seguinte caiu para 31% (julho), subiu para 38% (agosto), oscilou entre 37% e 39% (setembro a novembro), voltou a subir para 43% (dezembro) e agora baixou quatro pontos porcentuais.
As taxas mais baixas de aprovação da presidente do PT foi verificada entre o eleitorado com menos de 24 anos (35%), escolaridade superior (26%) e renda superior a cinco salários mínimos (34%). Em termos regionais, sua pior avaliação se concentra no Sudeste (33% de ótimo e bom) e no Norte/Centro Oeste (32%).
Enquanto isso, Dilma é bem avaliada no segmento com mais de 55 anos (45%), escolaridade até a quarta série (50%) e renda de até um salário mínimo (49%). A região Nordeste, a taxa chega a 51%.

Homem é preso após tentar matar a mãe de 69 anos, na comunidade do Coque

Familiares informaram que Dagmar da Silva, de 43 anos, sofre de esquizofrenia


A polícia efetuou a prisão de um homem suspeito de espancar, a paulas, a mãe de 69 anos, na comunidade do Coque, na noite da última quinta-feira (21). Segundo informações da polícia, a vítima foi levada ao Hospital da Restauração (HR). Familiares informaram que Dagmar da Silva, de 43 anos, é esquizofrênico.
Familiares também informaram que o suspeito já ficou seis anos internado por ter agredido um sobrinho. Dagmar foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio e encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima. A mãe do homem permanece internada, em observação, na unidade de trauma, sendo observada por um neuro, no HR.